1 de jan de 2007

Ilusão




Escuridão de ferrugem,
luz própria de vela.
Destino amarrotado
de criança com uma
estrela nos lábios.

Fumo grosso de cordas,
rostos completos de animais.
Esqueletos de garrafas
na bebedeira das paredes.
Momento humano.
Boca branca de medo,
frio vermelho.

Nesta posição todas as cores
são verdadeiras.
As mãos combinadas
no colo quente da saia
e a cabeça inclinada.

Pescoço macio e bordado,
pensamento líquido.
As águas dos azulejos
com flores de ferro torcido.
Nesta posição rosa o chão,
mas nos cantos arde os tacos
e o calor é tanto...

ILUSÃO!!!

Fernando Esteves

Nenhum comentário: