21 de ago de 2011

Ensina-me

Passiva como os espelhos
Ensina-me o canto
Imanente e latente

Eu quero ouvir devagar
teu súbito falar
Que me foge de repente...

(Sophia M B Andresen)

Aqui me sentei sozinha
Com as mãos
sobre os joelhos Quieta
muda
secreta



Nane

Um comentário:

Pete disse...

Lovely post words and image