8 de nov de 2006

Na ponta dos dedos



Na ponta
dos dedos
toco o dia
quando dispo-me
dos pudores da noite

Deixei-me
abandonar
por um beijo

Só um beijo,
o primeiro

Nos amamos
lentamente,
em cada gesto
bebemos gotas
do tempo que passa

Sorvemos nos lábios
as primeiras luzes
do dia que nos toca
até um novo encontro...

Nenhum comentário: