16 de fev de 2006

Lágrima estrelada




No meu ser há um vento
Que tudo transforma
Faz do meu corpo
Este pássaro
Voando além do pensamento
Libertando...
Maresias de ternura
Salpicando
Névoas de solidão
Soprando
Espumas de silêncio
Recolhendo...
Em cada lágrima estrelada
A emoção...
O sonho...
E o respirar....
De uma alma solta...

E.Vieira