12 de out de 2006

Vitrais




(...)Cheiro a lilás,
tu a limão
No imprevisto
há violetas
Espargindo o chão.
Abre-se o tempo,
vernal momento
Das veias loucas,
coros siderais,
Vestal me sinto
quando te dou
Da catedral,
os meus vitrais(...)

Alice Fergo

10 de out de 2006

Marinheiro real



No mar passa
de onda em onda repetido
O meu nome fantástico
e secreto
Que só os anjos
do vento reconhecem
Quando os encontro
e perco de repente

Vem
do mar azul
o marinheiro

Vem
tranquilo
ritmado
inteiro

Perfeito como um deus,
Alheio às ruas.

Marinheiro Real

SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESEN

7 de out de 2006

Um dia sem sol



"É uma brisa leve
Que o ar um momento teve
E que passa sem ter
Quase por tudo ser.

Quem amo não existe.
Vivo indeciso e triste.
Quem quis ser já me esquece
Quem sou não me conhece.

E em meio disto o aroma
Que a brisa traz me assoma
Um momento à consciência
Como uma confidência. "

("É uma brisa leve" Fernando Pessoa)

Quero-te... Sei-te... Chamo-te...