26 de jan de 2008


Era assim:

queres?
queres algo?
queres desejar?
desejas querer?
desejas-me?
desejas querer-me?
queres desejar-me?
queres querer-me?
queres que te deseje?
desejas que te queira?
queres que te queira?
quanto me queres?
quanto me desejas?

ah quanto te quero
quando te quero
quando me queres...

Ana Hatherly
"Um calculador de improbabilidades"

Um comentário:

Nilson Barcelli disse...

Não conheço a autora, mas gostei do poema.
Com muita sensualidade, como é usual nos poemas que a Eliana escreve ou de outros autores que publica.

Beijinhos.