24 de mai de 2008



"Que o meu céu seria beber-te
se tu fosses água.
E todas as flores de nomes impronunciáveis,
plantadas algures em cidades imagiárias,
seriam a sombra dos dias
que me sacia a fome
de uma existência
onde sou carnal"

Paulo Ferreira

2 comentários:

clorinda disse...

Lindas as suas postagens!
Abraço do Norte de Portugal
Clo

Su disse...

passo tantas vezes por aqui...caladinha.....

mas tenho de dizer...este blog tem sempre as melhores escolhas, nos poemas, nas fotos, na musica...sempre


jocas maradas....sempre