3 de jun de 2008


E o meu desejo de ti
são lágrimas por dentro,
tão doídas e fundas
que se não fosse:

____ o tempo de viver;
____ e a janela ao meu lado

invadia de amor o teu reflexo
e em estilhaços de vidro
mergulhava em ti

Ana Luísa Amaral

5 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Belo poema.
Registo o facto de a autora ter dito tanto com tão poucas palavras.

Beijinhos.

EDUARDO disse...

PROFUNDO!!!!

Baby disse...

"são lágrimas por dentro,
tão doidas e fundas"...
Lindo, o poema!!Belas,as imagens.

Beijinhos.

Baby disse...

Vens visitar minha terra? Maravilha! Que bom seria conhecer-te. manda teu email que te darei meu contacto.
Beijinhos.

Baby disse...

Vens visitar minha terra? Maravilha! Que bom seria conhecer-te. manda teu email que te darei meu contacto.
Beijinhos.