14 de set de 2008

Seu Pensamento
























A uma hora dessas
por onde estará seu pensamento
Terá os pés na terra
ou vento no cabelo?

A uma hora dessas
por onde andará seu pensamento
Dará voltas na Terra
ou no estacionamento?

Onde longe Londres Lisboa
ou na minha cama?

A uma hora dessas
por onde vagará seu pensamento
Terá os pés na areia
em pleno apartamento?

A uma hora dessas
por onde passará seu pensamento
Por dentro da minha saia
ou pelo firmamento?

Onde longe Leme Luanda
ou na minha cama?

Adriana Calcanhotto

12 de set de 2008


O rio atravessou a tua face
e não levou com ele
essa doçura triste que exaspera
os homens solitários.

Não sei se alguém te teve nas estrelas,
sei que o merecerias
se ter-te assim pudesse ser real.


(N.D)


Eternamente para ti...

9 de set de 2008

Uma Paixão



Visita-me enquanto não envelheço
toma estas palavras cheias de medo e surpreende-me
com teu rosto de Modigliani suicidado

tenho uma varanda ampla cheia de malvas
e o marulhar das noites povoadas de peixes voadores
vem

ver-me antes que a bruma contamine os alicerces
as pedras nacaradas deste vulcão a lava do desejo
subindo à boca sulfurosa dos espelhos
vem

antes que desperte em mim o grito
de alguma terna Jeanne Hébuterne a paixão
derrama-se quando tua ausência se prende às veias
prontas a esvaziarem-se do rubro ouro
perco-te no sono das marítimas paisagens
estas feridas de barro e quartzo
os olhos escancarados para a infindável água
vem

com teu sabor de açúcar queimado em redor da noite
sonhar perto do coração que não sabe como tocar-te


Al Berto

5 de set de 2008



O tempo, subitamente solto
pelas ruas e pelos dias
como a onda de uma tempestade
a arrastar o mundo,
mostra-me o quanto te amei
antes de te conhecer

Eram os teus olhos,
labirintos de água,
terra,
fogo,
ar,
que eu amava
quando imaginava que amava.

Era a tua
a tua voz que dizia
as palavras da vida.

Era o teu rosto,
era a tua pele.

Antes de te conhecer
existias nas árvores
e nos montes e nas nuvens
que olhava ao fim da tarde,
muito longe de mim.

Dentro de mim,
JÁ eras tu a claridade.


José Luís Peixoto
(in A Criança em Ruínas)