11 de ago de 2009

Crepúsculo







Queima tudo,

inceideia-me mais.

Beija os vastos desertos

da minha combustão.

Não digas nada.

Ao crepúsculo,

conduz-me ao redil,

faz soar os guizos,

canta junto ao moinho de vento.



José Agostinho Baptista
"Quatro luas"