12 de out de 2009

Orgasmo















Ouço
no silêncio
do quarto a tua voz
percorrendo
cada veia
do meu corpo
sangue quente
percorrendo
louco
rio incandescente na
noite escaldante
luz prata
brilhante
que toca meus lábios
delicadamente
propagando ondas
de prazer pela noite
tua voz
no meu corpo
dedilhando música de seda
poesia de amantes

Um comentário:

Baby disse...

Que bom voltar a ler os poemas da minha amiga Eliane, respirando sensualidade e beleza.
Tinha muitas saudades deste espaço.

Um abraço de boas vindas.