27 de nov de 2009















Atira-me búzios,
como lembranças de sua voz,
e estrelas eriçadas,
como convite ao meu destino.

Cecília meireles

3 comentários:

Anônimo disse...

Nem cardos nem
pedras
palavra bastam
Silêncios
Distâncias
E a alma
Não a alma
o tecido
onde a lamina
deixa limpo o corte
e sujo o chão
como o teu esgar
de gozo

m@nuel

Anônimo disse...

A mão que te toca
o braço
o corpo
não te guiam
só à música
a tua pele responde

Quem acolhes
no teu corpo
é só instrumento
Se és a dançarina
e eu a música
o que amo em ti é a dança
o que amo em ti é meu
como a imagem
é do lago
e não da lua

m@nuel

. intemporal . disse...

. da assertividade onde a voz é raiz . aprendiz de um destino a rasar as asas rasas das estrelas mayores .

. "amei.de.amar" .

. um bom fim de semana .

. um abraço .



. paulo .