1 de nov de 2010

Amantes



























Amantes
inebriados
cruzam
o céu escarlate
e azul

Balançam
em nuvens
douradas
lançando
gotas milenares
de paixão e luz
Em seus loucos caminhos
de horizotes inteiros
sussurrando baixinho
poemas de amor
em lençóis brancos
de puro linho
 
Vênus

Um comentário:

adclac disse...

O que dizer das nuvens douradas de teu poema? Lindo demais! Como e bom embriagar-se de amor. Ouvindo musica entao... nem me fale!
Minha linda, que delicia esta o teu blog. Parabens! Bjs