15 de nov de 2012



















Amo sobre uma mesa,
quando se fala,
à luz de uma garrafa
de inteligente vinho.
Que o bebam,
que recordem em cada
gota de ouro
ou copo de topázio
ou colher de púrpura
que trabalhou no outono
até encher de vinho as vasilhas
e aprenda o homem obscuro,
no ceremonial de seu negócio,
a recordar a terra e seus deveres,
a propagar o cântico do fruto. 

- Pablo Neruda

2 comentários:

Eros disse...

É o verdadeiro Néctar dos Deuses, que lubrifica sempre o início de uma noite aconchegante...

Beijo

Sarah Moustafa disse...


OI OI adorei a sensualidade voluptuosa mas elegante do blogue!
Aderi =)

Se quiser visitar o meu e espreitar o k escrevo aqui fica o endereço!

http://lualibra.blogspot.pt/

xoxo

Sarah