20 de nov de 2012



Seus lábios tocaram seu cérebro
à medida que tocou seus lábios,
como se fosse um veículo 
de alguma linguagem vaga e entre eles, 
sentiu uma pressão desconhecida e tímida, 
mais escura do que o desmaio do pecado, 
mais suave do que o som ou cheiro. "

-James Joyce

2 comentários:

Eros disse...

Belo e sempre tocante.
Adoro James Joyce!

(Ela) disse...

Gostei daqui. As escolhas fotográficas são fantásticas. Vou voltar! :)

Beijo d'(Ela)