10 de dez de 2005

Ardente



Te amei no transparente
azul sem te ver
Só as lembranças de ti
que me tocam

Não conheço a luz dos
teus olhos
mas sinto no calor
deste meio-dia-ardente
os aromas de ti
que me incendeiam
num desmedido encanto

Te amei sem que soubesses
que neste instante
tudo o que me rodeia
tem o teu nome
a tua voz
o teu rosto

Agora até o sol
que doura minha pele
arde como fogo
neste pedaço de azul
onde te encontro...

Nenhum comentário: