25 de ago de 2011

Braile


Ele
marca
em minha
pele
um poema
em braille

Um enigma
que meu
corpo

sabe de cor...
 
Nane

2 comentários:

Julliany kotona disse...

Amei teu blog tuas palavras transparecem verdade e emoção,gostei tanto que resolvi ficar,já estou a te seguir te convido a fazer uma visita em meu blog se gosta fica por lá amei tudo aqui é lindo bjos tenha uma exelente semana!

http://julikotona.blogspot.com/

Jonathan Constantino disse...

Oi Nane,

Por um acaso as minhas buscas deram de encontro com seu blog. Gostei da seleção de textos que você apresenta e de muitos poemas seus. Parabens.

Este poema é sintético e vivo!

Um beijo,

J.