23 de jul de 2008


"Não é o coração
mas esta carne
em seu rumor.

Não é o coração
mas teu silêncio
de intenso furor.

Não é o coração
mas as mãos
sem corpo, vazias.

Na grave melodia
de um instante
tu e eu
em desiquilíbrio
na infame
consistência
de um absoluto
obstáculo."

Ana Marques Gastão
(in Nocturnos)

6 comentários:

RESSACA disse...

Quem conhece a sua ignorância revela a mais profunda sapiência. Quem ignora a sua ignorância vive na mais profunda ilusão.

Daniel Aladiah disse...

Querida Eliane
Continuas linda...
Um beijo
Daniel

Paradoxos disse...

uau!! sem palavras

abraços fraternais

Baby disse...

Lindos...encaixam-me na perfeição!

É sempre compensador vir aqui: A música, as palavras, as imagens...tudo perfeito.

Beijos,

RESSACA disse...

Aqui nasceu o Espaço que irá agitar as águas da Passividade Portuguesa...

Baby disse...

Já de regresso, ou ainda por terras lusas? E nem sequer falamos pelo telefone...estive fora e pouco atenta ao telemóvel, mas agora já estou com os pés em terra firme...
Fico feliz que tenhas gostado tanto como eu gostei do teu país imenso, belo, fascinante!
Beijos.