10 de abr de 2010

Afeto




















Partir sem destino algum
dividir sem saber com quem
porque o amor não entende
de linha reta
e caminhando assim
não mais serei ilusão
nem sonho
mas doce lembrança
do afeto primeiro

Vênus

2 comentários:

A.MANDEL disse...

Bom dia;
Seu blog e, e está muito lindo, e traz toda a cor e linhas de tua sensibilidade doce,intensa e pulsante que toca e prende a cada verso e imagem.
parabéns!!!!

But I Must Confess disse...

maravilhoso esse poema, adooorei seu blog! muito legal mesmo! beeeeijos